9 fatores que levam a ter estrias na Gestação


>






Se você me perguntar porque as estrias podem ser comuns na gravidez, eu te responderia imediatamente que elas surgem normalmente nas áreas sujeitas a contínuo e progressivo esgarçamento, como é o caso da região abdominal durante a gravidez.

Como emagrecer depois da gestação?

Nutrição para Gestantes

Mas será que há alguma coisa além disso que favorece esse aparecimento? Embora o principal fator de risco seja esse rápido crescimento do volume da região abdominal, há outros fatores que podemos ressaltar, como:

Alterações hormonais naturais da gestação – hormônios como estrogênio, cortisol, relaxinas e outros tornam as fibras elásticas da pele mais frágeis, facilitando o seu rompimento quando sujeitas a grandes distensões.

Tendência familiar para formação de estrias
– há um claro componente genética na formação das estrias durante a gravidez. Mulheres que apresentam história familiar de estrias, principalmente striae gravidarum, apresentam um maior risco de desenvolverem moderadas a graves estrias na gravidez.

Idade da gestante – 
mulheres mais novas (com menos de 25 anos) têm uma pele mais "firme", apresentando maior facilidade de rompimento das fibras elásticas. Quanto mais jovem for a gestante, maior será o risco de desenvolvimento de estrias. Gestantes acima de 30-35 anos têm um risco bem mais baixo.

Primeira gestação
– o risco de aparecerem estrias é muito maior na primeira gravidez que nas gravidezes subsequentes. Após uma primeira gestação, a pele já se encontra mais flácida e mais apta a distender-se novamente. A gestante também  costuma estar, pelo menos, dois ou três anos mais velha que na primeira gravidez.

Peso do feto
– quanto maior for o crescimento da barriga na gestação, maior será a esgarçamento da pele e, consequentemente, maior será o risco de aparecerem estrias. Por isso, o tamanho do bebê é um fator de risco relevante. Por motivos óbvios, uma gravidez gemelar também aumenta muito as chances de surgirem estrias.

Ganho de peso na gravidez
– quanto maior for o ganho de peso na gravidez, maior será o risco de surgirem estrias.

Etnia da gestante
– grávidas de etnia não-branca apresentam um maior risco de desenvolverem estrias na gravidez.

Existência de estrias antes da gravidez
– mulheres que mesmo antes de estarem grávidas já se mostram propensas a desenvolverem estrias, principalmente na barriga e nos seios, apresentam elevado risco de terem striae gravidarum.

Ao ler esses fatores, você já sabe que não existe tratamento totalmente efetivo para as estrias. Porém, há algumas técnicas que podem ajudar a amenizar os efeitos das estrias. Clique aqui e conheça algumas técnicas.

Até a próxima!

9 fatores que levam a ter estrias na Gestação 9 fatores que levam a ter estrias na Gestação Revisado by Faça Fisioterapia on 04:05:00 Nota: 5

Nenhum comentário