As técnicas para o tratamento do envelhecimento facial têm avançado muito nos últimos anos, oferecendo muitas opções para melhorar a apar...

Recursos Fisioterapêuticos utilizados no Envelhecimento Facial



As técnicas para o tratamento do envelhecimento facial têm avançado muito nos últimos anos, oferecendo muitas opções para melhorar a aparência das linhas de expressão e das rugas. Grande parte das técnicas não são invasivas, portanto não exigem interrupção do trabalho e da vida social pela sua rápida recuperação (CRANE; HOOD, 2005).

Galvanopuntura

A galvanopuntura é utilizada para atenuar rugas e linhas de expressão. Baseada nos efeitos fisiológicos da corrente galvânica é realizada com um eletrodo ativo (negativo) sustentado por uma haste tipo caneta com fina agulha concentradora de corrente, e um eletrodo passivo do tipo placa (positivo). A técnica pode ser realizada de três formas: deslizamento da agulha dentro do canal da ruga, penetração da agulha em pontos adjacentes e no interior da ruga e escarificação, na qual a agulha desliza a 90° dentro do canal da ruga.

Independente da técnica utilizada, o que se deseja é uma estimulação química dos capilares da pele, resultando em uma hiperemia ativa e aumento da circulação local, que intensificará os processos metabólicos, a nutrição, a função e a regeneração do tecido. Sabe-se que das técnicas propostas, as que produzem um processo inflamatório agudo fornecem um resultado mais rápido, visto sua importância na regeneração tecidual (GUIRRO; GUIRRO, 2004).

Iontoforese

Consiste na utilização da corrente galvânica para a introdução de substâncias no interior do organismo, mas para que isso ocorra essa substância tem que ser iônicamente carregada.

Para a realização da técnica, inicialmente a área de aplicação deve ser higienizada e deve-se escolher o tipo de eletrodo. No tratamento da face, por se tratar de uma superfície irregular, os melhores eletrodos são os pequenos de formas cilíndrica, esférica ou até mesmo

Revista Fafibe On Line — n.3 — ago. 2007 — ISSN 1808-6993 w.fafibe.br/revistaonline — Faculdades Integradas Fafibe — Bebedouro – SP de ponta. Esses eletrodos exigem uma intensidade menor durante o tratamento pelo aumento da concentração da corrente. O eletrodo passivo deve estar próximo à área a ser tratada, em forma de placa, ou estar seguro na mão da paciente durante toda sessão, quando em forma cilíndrica. Pode ser utilizada uma intensidade de aproximadamente 0,05mA/cm² da placa. Algumas substâncias utilizadas para o rejuvenescimento facial são: ac. hialurônico hexosamina (0,2%), poliéster sulfúrico de mucopolissacarídeos, fosfatase alcalina, etc (SORIANO et. al., 2002).

Microcorrentes

As microcorrentes têm como principal característica o fato de não atuarem no nível dos órgãos, mas sim a nível celular e de micro-estruturas, produzindo micro-estimulação e neuro-estimulação. Na utilização das microcorrentes para o rejuvenescimento facial pode-se utilizar o termo eletrolifting (levantamento). Na prática do tratamento, a corrente pode estar associada à massagem e à cosmetologia, bases para todo tratamento estético.

Seus efeitos fisiológicos estão baseados no estímulo da microcirculação cutânea, com conseqüente melhora na nutrição e oxigenação do tecido, que gera um efeito revitalizante nos tecidos. Além disso, há uma estimulação dos fibroblastos (produzindo colágeno em maior quantidade e de melhor qualidade) e do sistema linfático, assim como de suas funções.

A aplicação dessa técnica pode ser realizada de duas formas: manual e automática. Na aplicação manual, o profissional movimenta lentamente dois eletrodos tipo caneta previamente umedecida. Ela é mais indicada para pessoas que dispõem de mais tempo e que necessitam de uma atenção especial, por exemplo, pessoas em fase de stress.

Já a aplicação automática consiste na colocação de eletrodos fixos em pontos predeterminados da superfície facial, com conseqüente escolha de um programa mais adequado para o caso a tratar. Nesses casos, por se tratar de uma terapia mais rápida, possibilita a combinação com outras técnicas (manuais e cosméticas).

Para realização da técnica é necessário que a pele seja anteriormente higienizada e, nos casos de peles grossas, desvitalizadas e desidratadas, é aconselhável realização de um tratamento prévio de hidratação, a fim de melhorar a condutibilidade da corrente (SORIANO et. al., 2002).

3.4. Corrente russa

A corrente russa tem sido utilizada nos tratamentos de combate ao envelhecimento com o objetivo de prevenir a hipotonia fisiológica através da melhora da circulação e nutrição tecidual. Esses efeitos são atingidos com o aumento do metabolismo muscular, promovendo um aumento da oxigenação e liberação dos resíduos metabólicos, dilatação das arteríolas com conseqüente aumento da irrigação sanguínea do músculo e estimulação de maior trofismo. A intensidade da corrente utilizada é proporcional à força de contração do músculo. Sabendo disso, os pontos motores passam a ser idealizados como pontos ideais para colocação dos eletrodos (DI MAMBRO et. al., 2005).

Laser

O laser é um aparelho de amplificação da luz, provocada pela emissão estimulada de radiação, que utiliza luz altamente organizada para estimular alterações fisiológicas nos tecidos. O laser terapêutico a frio é obtido, por exemplo, pelo gás Hélio-Neon (HeNe), quando eletricamente energizados para produzir uma saída de radiação fotônica para estimular determinadas áreas (STARKEY, 2001).

Essa estimulação, além de outros efeitos, promove um aumento na produção de colágeno (STARKEY, 2001), através da proliferação dos fibroblastos, aumentando a

Revista Fafibe On Line — n.3 — ago. 2007 — ISSN 1808-6993 w.fafibe.br/revistaonline — Faculdades Integradas Fafibe — Bebedouro – SP produção de ATP, vascularização e potencializando o sistema auto-imune (BUSSOLO; DEUS, 2003).

A partir dessas mudanças estruturais, a tensão da pele seria restabelecida, resultando em melhora da expressão facial de pacientes entre 30 e 50 anos, com sinais de envelhecimento (GUIRRO; GUIRRO, 2004).

Ginástica facial

Como já foi dito anteriormente, o envelhecimento causa uma perda do tônus natural da pele e, sabendo que os músculos da face se inserem na pele, subtende-se que a realização de exercícios faciais auxilia na manutenção do contorno facial. Para se conseguir realizar movimentos mais próximos do fisiológico, devem-se realizar exercícios com resistência manual evitando a atenuação das linhas de expressão ou através de aparelhos, a fim de melhorar a ptose facial, que se acentua com o passar dos anos. Essa resistência pode ser aplicada de diversas formas: alternada, simultânea ou em padrões de diagonais (GUIRRO; GUIRRO, 2004).

Drenagem linfática manual

A drenagem linfática manual (DLM) é uma técnica cuja ação principal é sobre o sistema linfático e devem obedecer alguns aspectos importantes quanto ao ritmo, manobras, pressão e harmonia dos movimentos.

De acordo com Leduc (2000), a drenagem linfática é uma técnica que drena os líquidos excedentes que banham as células, mantendo assim, o equilíbrio hídrico dos espaços intersticiais. Ela também é responsável pela evacuação dos dejetos provenientes do metabolismo, melhorando a oxigenação e nutrição celular.

Sabendo as indicações da DLM e algumas alterações que ocorrem no envelhecimento cutâneo, como, menor velocidade de troca e oxigenação dos tecidos, sugere-se então que a drenagem possa ser de grande valia para melhorar essa deficiência de nutrição e oxigenação do tecido, promovendo assim, uma melhora no aspecto dessa pele envelhecida.

Hidratação

Ao se falar da hidratação da pele, deve-se lembrar que a ingesta de água geralmente não é substituída pela utilização de cremes aplicados sobre a pele. As modificações estruturais decorrentes do envelhecimento, como pele seca e perda da luminosidade, embora sejam normais, podem ser retardadas com cuidados tanto na alimentação quanto no excesso de sol.

O ressecamento da pele envelhecida se deve à perda da película protetora externa, formada pela gordura produzida nas glândulas sebáceas e água procedente em grande parte do suor. Com a idade, essa película diminui, assim como a capacidade de produção de gordura pelas glândulas sebáceas. A hidratação da pele pode ser obtida através de produtos de uso tópico que tenham as seguintes características (ESTEVE, 1994):

• Oclusão: formação de uma fina película sobre a pele, isolando-a dos fatores nocivos externos e evitando também a perda excessiva de água. Composto por princípios que não penetram na pele, como óleos minerais, vaselina líquida, silicone, entre outros.

• Emoliência: suaviza os tecidos epiteliais da membrana córnea, reduz o endurecimento da pele pela queratinização excessiva, melhora a suavidade ao tato, aumenta a elasticidade e o aspecto aveludado. Obtido através dos óleos vegetais, lanolina, lipídeos sintéticos e vitaminas lipossolúveis (A, E e F).

• Hidratação: pela administração de ingredientes higroscópicos que promovam uma atração de água para pele, como réplica do fator hidratante natural. São eles o propilenoglicol, glicerina, sorbitol, uréia e lactatos.

0 comentários:

1) Laserterapia (Epilação) - Luz Intensa Pulsada (Epilação, tratamento de manchas, rejuvenescimento) - Leds (Pós cirurgias, acnes, etc)...

Uso de recursos eletrotermoterapêuticos pelo fisioterapeuta dermato-funcional




1) Laserterapia (Epilação) - Luz Intensa Pulsada (Epilação, tratamento de manchas, rejuvenescimento) - Leds (Pós cirurgias, acnes, etc)


O Laser para epilação e a Luz Intensa Pulsada são classificados como recursos fototerapêuticos, e atuam com o principio básico da fototermólise seletiva, ou seja, a radiação luminosa apresenta predileção por certo tipo de cromóforo (grupo de átomos que confere cor a determinadas estruturas do corpo), e o mais atingido por estas radiações é a melanina (cor preta). Portanto, quando a radiação luminosa do Laser ou Luz Intensa Pulsada atinge o pêlo escuro, em virtude da presença de melanina, a radiação é absorvida por ele aumentando a temperatura até o folículo piloso deixando-o inoperante para a produção de um novo pêlo.

A epilação a Laser ou com Luz Intensa Pulsada está inclusa no conjunto de afecções estéticas tratadas pela fisioterapia dermato-funcional, portanto, estas formas de radiação luminosa fazem parte do conjunto de recursos terapêuticos disponíveis para uso do fisioterapeuta Dermato-Funcional. Diante do fato de que a Dermato-funcional ainda não é uma especialidade reconhecida pelo COFFITO, devemos ressaltar que quando a traumatofuncional, a pneumofuncional e a neurofuncional ainda não eram reconhecidas, vários recursos terapêuticos novos foram classificados como sendo apropriados para essas especialidades. E atualmente, e isso não há como negar, há vários fisioterapeutas (e até esteticistas) trabalhando empregados em clínicas onde o medico não "põe a mão" no aparelho, quem faz tudo é o fisioterapeuta, pois o manuseio do equipamento é simplório e a técnica tem mínima complexidade.

O Laser para depilação é considerado um método não invasivo e sem poder ablativo (lesivo), por isso, é chamado de laser cosmético, diferentemente dos Lasers ablativos (CO2, Argônio, etc) usados na medicina estética que são considerados recursos cirúrgicos e tem seu uso restrito ao profissional médico. Já a Luz Intensa Pulsada, alem de também não ser invasiva, é minimamente ablativa (mínimo risco de lesão), com isso, ela também consegue tratar manchas e estimular a produção de colágeno para o tratamento rejuvenescedor.

O risco de queimadura existente no uso destas formas de radiação luminosa, comentado por muitos, se assemelha ao risco que encontramos em outros recursos eletrotermoterapêuticos, portanto, se manusearmos de forma inapropriada quaisquer destes recursos poderemos lesionar também o paciente/cliente. Se o fisioterapeuta não puder fazer a epilação com laser/Luz Intensa Pulsada pelo risco de queimadura, também não poderá usar ondas curtas, microondas, infravermelho, forno de Bier, corrente galvânica, ultra-som, e até o turbilhão, pois todos eles podem queimar o paciente desde que sejam mal empregados!



2) Eletrolipólise (Eletrolipoforese) com agulhas (Tratamento de gordura localizada e celulite)


A eletrolipólise é a técnica destinada ao tratamento de gordura localizada e celulite que emprega agulhas de acupuntura inseridas no tecido subcutâneo gorduroso no intuito de conduzir uma corrente elétrica de baixa freqüência (contínua ou alternada) para estimular as terminações nervosas simpáticas e com isso, desencadear a lipólise.

Questiona-se nesta técnica o caráter invasivo do método por causa da inserção da agulha, entretanto, justifica-se o uso desta técnica por parte do fisioterapeuta dermato-funcional pelo fato do COFFITO, através das Resoluções nº 60 e 97, autorizar o exercício profissional do fisioterapeuta para manobras invasivas através da acupuntura.

É importante ressaltar que mesmo que o fisioterapeuta dermato-funcional não tenha formação em acupuntura conseguirá realizar a eletrolipólise tendo em vista que a agulha de acupuntura é usada apenas como um "eletrodo" para conduzir a corrente elétrica e não é exigido que o profissional reúna conhecimentos sobre a técnica de acupuntura (localização de meridianos e pontos acupunturais, assim como exame do pulso e saburra da língua, etc.), pois a agulha é inserida em locais específicos onde esteja localizada a gordura/celulite a tratar. Atualmente a eletrolipólise vem sendo largamente utilizada em todo o território nacional por profissionais especializados ou não em fisioterapia dermato-funcional e até por estudantes de fisioterapia, dada a sua simplicidade, segurança (não atinge órgãos) e eficácia comprovada.



3) Radiofreqüência (Tratamento de rugas, estrias, flacidez, gordura localizada, celulite)


A Radiofreqüência é um recurso termoterápico destinado a produzir calor no interior dos tecidos e, com isso, estimular a contração de fibras colágenas ou a "quebra" de cadeias fibróticas, prevenindo ou tratando rugas, flacidez cutânea, celulite, gordura localizada, etc.

O principio de funcionamento da Radiofreqüência se assemelha ao do ondas curtas e do microcondas terapêutico, pois utiliza ondas eletromagnéticas (radiofreqüência) para produzir calor e com isso seus efeitos terapêuticos.

Em virtude da semelhança no mecanismo de ação destes recursos terapêuticos (nenhum deles possui ação ablativa, usam o mesmo mecanismo de ação terapêutica, e só possuem ação térmica sobre os tecidos), o risco de queimadura presente na Radiofreqüência é o mesmo encontrado nos recursos termoterapêuticos classicamente usados na fisioterapia tradicional que usam ou não ondas eletromagnéticas para produzir seus efeitos, portanto, a Radiofreqüência faz parte do arsenal terapêutico termoterápico da fisioterapia dermato-funcional.

Por tudo isso, classificamos algumas propagandas vindas de fabricantes de aparelhos como equivocadas quando mencionam o termo Radiofreqüência Médica ou para Médicos, pois o fisioterapeuta detém, comumente, maior conhecimento sobre os recursos físicos que usam energia eletromagnética, portanto, estão habilitados ao emprego eficaz deste tipo de equipamento.



4) Microgalvanopuntura (Eletrolifting) (Tratamento de rugas e estrias)


A Microgalvanopuntura/Eletrolifiting caracteriza-se pela introdução de uma agulha finíssima, medindo 2 mm de comprimento, no tecido epidérmico a fim de provocar uma pseudo lesão e, com isso, produzir uma pequena inflamação a fim de estimular a produção de colágeno para o tratamento de rugas e estrias.

O caráter invasivo desta técnica é mínimo, pois a agulha não atinge a derme e conseqüentemente não provoca danos a estruturas nobres da pele, muito menos de regiões profundas, por isso é considerada segura e eficaz, portanto, está garantida para uso por parte do fisioterapeuta dermato-funcional.



5) Ultra-som (Tratamento de gordura localizada, celulite, e pós-cirurgia plástica)


O ultra-som destinado ao fisioterapeuta dermato-funcional possui freqüência de ondas de 3 MHz, caracterizado por agir ao nível superficial (pele e tecidos subcutâneos), portanto, seguro no tocante a lesões em estruturas profundas.

Este recurso é usado de forma clássica no tratamento de celulite e pós-cirurgia plástica para estimular o reparo tecidual ou tratar seqüelas fibróticas. Entretanto, o grande questionamento sobre o uso do ultra-som na fisioterapia dermato-funcional é quanto ao tratamento de gordura localizada onde se utiliza intensidade acima de 2 W/cm2, pois é uma dose considerada "lesiva". Apesar disso, justifica-se o uso do ultra-som com esta potencia em tratamentos de gordura localizada pelo fato desta dose, mesmo considerada "lesiva", não constitui perigo para o paciente/cliente, pois a agressividade das ondas sonoras neste tipo de aplicação tem caráter terapêutico a fim de provocar uma espécie de lise na membrana adipocitária e com isso produzir os efeitos terapêuticos da ultrasonoterapia sem provocar danos a estruturas localizadas acima ou abaixo do tecido subcutâneo, desde que usado de forma apropriada.



6) Microdermoabrasão e Peeling Diamante (Tratamento de rugas, estrias, e peeling).


Estes recursos esfoliantes podem ser usados pelo fisioterapeuta por constituírem-se técnicas de peeling mecânico de caráter superficial (epidérmico), portanto, sem caráter lesivo a estruturas nobres da pele (anexos da pele).



7) Cosméticos

Tendo em vista que os cosméticos são produtos que não modificam as condições fisiológicas da pele, agem na epiderme, não precisam de estudos cientificos para sua comprovação e eficácia e logo são livremente comercializados, exemplo os hidratantes; e sabendo-se que os medicamentos são substâncias que modificam a fisiologia da pele, devem ter estudos que comprovem seu efeito terapêutico, sua segurança e eficácia ao serem submetidas à aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) no Brasil e devem ser receitados por médicos, não há impedimentos para que o fisioterapeuta dermato-funcional possa utilizar cosméticos em seus procedimentos terapeuticos e também realizar prescrição cosmetológica a seus clientes, pois a legislação (Resolução nº 10 (03 jul 78) do COFFITO) não menciona proibições relativas a cosméticos e sim a medicamentos.

Fonte

0 comentários:

Para combater a celulite e a gordura localizada não basta aderir às diversas técnicas de terapia, como drenagem e equipamentos que extermina...

Sentar-se corretamente ajuda a evitar o acúmulo de gordura e celulite



Para combater a celulite e a gordura localizada não basta aderir às diversas técnicas de terapia, como drenagem e equipamentos que exterminam as gorduras indesejáveis. Segundo profissionais da área da fisioterapia, existem exercícios que ajudam a circulação sanguínea e podem promover o não aparecimento das celulites.

Você está curiosa para saber quais são os exercícios? Acalme-se, antes é preciso saber que a má postura dificulta a circulação sanguínea dos vasos linfáticos em áreas que ficam comprimidas pelos desvios posturais. Por isso, ficar muito tempo sentado, de maneira errada, pode ser um fator favorável ao acúmulo de gordura.

Outro ponto é relacionado à fraqueza muscular. Normalmente é necessário um fortalecimento muscular em academia, a fim de proporcionar um resultado mais expressivo. Mas, é claro, não basta seguir os exercícios à risca, é preciso associá-los a uma dieta.

O fisioterapeuta Vidigal Afonso Gasparini repassa algumas orientações. De acordo com ele, a postura correta é, ao sentar, apoiar o peso nos ísquios, dois ossinhos do quadril, localizados abaixo do corpo quando sentamos eretos. A outra dica é quando precisamos ficar de pé para usar o computador. Procure permanecer com o aparelho sobre uma mesa. A tela deve estar posicionada em uma altura que não seja necessária uma grande inclinação do pescoço, as mãos sempre apoiadas e a coluna ereta.

Caso fique na frente do computador para trabalhar, os pés devem estar apoiados no chão, a coluna reta, a lombar apoiada na cadeira e o ângulo do quadril entre 90 e 110º. Nunca vire o pescoço muito para cima ou para baixo, por isso o monitor deve ficar alinhado. Além disso, os antebraços devem estar apoiados na mesa e o mouse e os punhos na mesma direção que os braços.

Na hora de dormir é aconselhável utilizar um travesseiro que deixe o pescoço alinhado com o resto da coluna. Caso durma de lado, o ombro deve ser projetado um pouco para frente, para não ser amassado. As pernas devem estar alinhadas com o quadril, da mesma forma que na postura de pé, para isso use um travesseiro para manter o afastamento entre elas.

Quem gosta da posição barriga para cima precisa de um travesseiro tanto no pescoço quanto nas pernas, pois a coluna sempre deve estar alinhada.

0 comentários:

Envelhecer é um processo natural que ocorre desde que nascemos, porém fica mais evidente após a terceira idade. A qualidade do envelheciment...

Acupuntura estética facial no tratamento de rugas



Envelhecer é um processo natural que ocorre desde que nascemos, porém fica mais evidente após a terceira idade. A qualidade do envelhecimento está relacionada diretamente com a qualidade de vida à qual o organismo foi submetido. Estresse, exposição demasiada ao sol, hereditariedade, alimentação inadequada ou deficiente, mímica exagerada, fumo, poluição ambiental, ar condicionado, vento, frio, são algumas das principais causas de envelhecimento.

No tecido envelhecido ocorre diminuição de colágeno, elastina, substância fundamental da derme, proteínas e açúcares, em especial do ácido hialurônico, que influenciam no turgor da pele. Estes também apresentam alterações bioquímicas, fazendo com que haja uma perda de elasticidade e compressibilidade da pele. Devemos lembrar que a barreira de proteção contra a radiação ultravioleta (UV) está extremamente prejudicada, uma vez que há uma diminuição no número de melanócitos ativos. A diminuição na taxa de renovação celular e reparação de pele elevam o tempo de cicatrização das feridas que pode chegar a duas ou três vezes mais do que o de uma pessoa jovem. Assim sendo, a derme envelhecida se torna um tecido rígido, inelástico e irresponsível à tensão, com menor capacidade de resposta a estresse ou trauma.

Além das alterações já citadas, estas modificações na estrutura da pele resultam também num problema inestético, as rugas. As rugas e linhas de expressão também podem ser bloqueios causados por sofrimento, tristeza, preocupação por exemplo e de acordo com a medicina tradicional chinesa estas são consideradas sobrecargas de energia vital para determinado ponto. As rugas atingem um grande número de indivíduos, independente da causa, estas são um incômodo para boa parte destas pessoas.

Atualmente existem várias técnicas para prevenir e tratar o envelhecimento facial, como por exemplo peelings, cinesioterapia, eletrolifting, eletroestimulação, laser, aplicação de toxina botulínica, cosméticos, preenchimento, cirurgias plástica, e também a acupuntura estética facial.

A utilização da acupuntura na estética facial não é novidade . Imperatrizes das diversas dinastias na Antiga China já usavam as agulhas para atenuar as rugas e as marcas de expressão. A acupuntura estética facial é um método que auxilia na redução de rugas, além de prevenir o envelhecimento, melhorando a estrutura da pele, renovando o estrato córneo e estimulando a circulação local.


2- Revisão Bibliográfica

Os rins tem as funções fisiológicas de armazenar o Jing (Essência), controlar os líquidos, receber o Qi, controlar os ossos, gerar a medula e chegar ao cérebro, segundo a Medicina Tradicional Chinesa. O Jing é a matéria fundamental necessária para efetuar as diversas atividades funcionais do corpo. Este divide-se em congênito e adquirido. O congênito proporciona as matérias fundamentais para o adquirido antes do nascimento, e o congênito depende da nutrição do adquirido para o completo desenvolvimento de suas funções. O Jing Qi dos rins é a base que produz o Yin e Yang dos rins, que constituem fontes de Yin e Yang e todo o corpo congênito (CHONGHUO, 1993).

O Jing Qi ou Qi essencial dos rins tem influência importante na função de crescimento e de desenvolvimento do corpo, durante o crescimento até o período da maturidade. O Jing Qi enriquece-se quando as mulheres passam a ter a menstruação e os homens, a emissão seminal, fatores que indicam a capacidade de reprodução. Na idade senil, este declina-se, a função sexual e da reprodução debilitam-se gradualmente, e o corpo começa a envelhecer (CHONGHUO, 1993).

O fenômeno fisiológico do envelhecimento ocorre em todos os tecidos. O colágeno, componente fundamental do tecido conjuntivo torna-se gradualmente mais rígido, e a elastina, outro componente do mesmo tecido, vai perdendo sua elasticidade natural devido à redução do número de fibras elásticas e de outros componentes do tecido conjuntivo. O declínio das funções do tecido conjuntivo faz com que as camadas de gordura sob a pele não consigam manter-se uniformes e a degeneração das fibras elásticas, aliada à menor velocidade de troca e oxigenação dos tecidos provoca a desidratação da pele resultando em rugas (GUIRRO e GUIRRO, 2002). De acordo com os mesmos autores, as rugas podem ser divididas em:

- Dobras e rugas gravitacionais (ptose);

- Rugas finas;

- Rugas de expressão.

As rugas de expressão são denominadas também de rugas dinâmicas, pois são decorrentes da mímica facial, aparecendo com o movimento. Com a fadiga das estruturas da pele, em decorrência de movimentos faciais repetitivos, surgem então as rugas estáticas, que aparecem mesmo na ausência de movimento.

Dos 20 aos 25 anos ocorrem principalmente as linhas orbiculares visualizadas em expressão facial Já de 45 aos 55 anos aparecem rugas periorbiculares, frontais e glabelares, uma acentuação do sulco nasogeniano, pregas transversais na região do pescoço e formação de bolsas gordurosas nas pálpebras inferiores. E acima de 55 anos há acentuação de rugas e pregas, atenuação da eminência malar, depressão do sulco nasolabial e ptose facial (GUIRRO e GUIRRO, 2002). Sendo assim, por constituir um caráter fisiológico, as rugas não podem ser evitadas, embora existam medidas para retardá-las.

Certos músculos ou grupos musculares, se encarregam de realizar uma determinada ação – músculos agonistas – enquanto que um outro músculo ou grupo – músculos antagonistas- deve se deixar distender de modo a possibilitar a contração dos primeiros. Os efeitos que a contração dos músculos faciais ou da mímica produzem, são todos de tipo ativo, dinâmicos. Quando há rugas, ocorre que um certo grupo muscular está contraído e outro relaxado, sendo necessário por um lado relaxar ou "sedar" o músculo que se encontra contraído e por outro lado, estimular ou "tonificar" os músculos antagonistas, de modo a restituir a situação de equilíbrio original, resultando numa melhora do aspecto destas (VAMRELL; PAULETE e OLIVEIRA, 1986).

Acredita-se que a acupuntura estética foi desenvolvida por acidente, sendo que os resultados de rejuvenescimento foram observados a partir de tratamentos com pacientes em outras condições, e a partir daí iniciou-se pesquisas detalhadas deste assunto que comprovaram que a acupuntura auxilia na prevenção e tratamento de rugas (THAMBIRAJAH, 2003). Em 1996, um artigo no Journal of Clinical Acupuncture, relatou que 300 pessoas foram tratadas com acupuntura facial, e em 90% da amostra foi observado efeitos benéficos, como melhor elasticidade nos músculos faciais, pele mais macia e menos rugas (MORRIS, 2003).

A acupuntura estética facial, no tratamento de rugas, tem como objetivo melhorar a circulação local, a oxigenação, o metabolismo, melhorar a sustentação da pele, harmonizando assim os músculos faciais, promovendo um rejuvenescimento facial. Existe uma regra que deve ser seguida para que os resultados sejam satisfatórios: nunca tonificar um músculo sem antes sedar o seu antagonista (VAMRELL; PAULETE e OLIVEIRA, 1986).

O tratamento e o número de sessões é realizado de acordo com a necessidade de cada paciente ou da ruga que mais lhe incomoda, acrescentando-se técnicas complementares quando necessário. É indica aplicação semanal, com duração de 30 minutos aproximadamente cada sessão (BASTOS, 2000). De acordo com MORRIS (2003) a acupuntura pode rejuvenescer de 5 a 15 anos, e os resultados obtidos com as sessões podem ser mantidas e intensificadas com cosméticos, exercícios faciais, eletroterapia e massagens.

A acupuntura estética trata várias patologias inestéticas além de rugas, como por exemplo ptose de mama, acne, bolas sub-oculares, celulite, gordura localizada, couperose, flacidez facial, flacidez de pescoço, hipercromias cutâneas, olheiras, papada no queixo, hirsutismo, oleosidade, obesidade, entre outros.

3- Conclusão

A aplicabilidade da acupuntura na área de estética facial, como já vimos anteriormente não é novidade, e vem se firmando entre outros tratamentos atuais, pois esta não atua só nas rugas, mas sim nas causas destas, podendo também ser trabalhado o indivíduo como um todo. Sendo assim, os resultados são mais duradouros.

4- Referências Bibliográficas

BASTOS, S. Shiatsu Facial: A arte do Rejuvenescimento. Rio de Janeiro: Brasport, 2000.

CHONGHUO, T. Tratado de medicina chinesa. São Paulo: Roca, 1993.

DANGELO, J.; FATTINI, C. Anatomia humana sistêmica e segmentar. Rio de Janeiro: Atheneu, 1987.

FITZPATRICK, T. B. Dermatologia em medicina geral. 3 ed. Buenos Aires: Panamericana, 1992.

GUIRRO, E.; GUIRRO, R. Fisioterapia Dermato-Funcional: Fundamentos, Recursos e Patologias. 3 ed. São Paulo: Manole, 2002.

MORRIS, C. Acupuncture Facelift. Disponível em : <http://www.elementhealing.com/
articles/acufacelift.html> Acessado em: 28 set. 2003.

REICHMANN, B. T. Apostila de auriculoterapia. Curitiba: Artes e Textos, 2000.

VAMRELL, J.; PAULETE, S.; OLIVEIRA, J. Acupuntura aplicada à estética. São Paulo: Belezeterna, 1986.

THAMBIRAJAH, R. Clinical experience: cosmetic acupuncture. The Journal of Chinese Medicine, n.72, vol.7239, junho, 2003.
 

 

0 comentários:

Faça Fisioterapia