Sabendo mais sobre a Fisioterapia Dermato Funcional


>





A FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL é uma especialidade da fisioterapia que estuda as modalidades terapêuticas nas disfunções estéticas e de caráter reabilitacional.

Aborda as condições dermatológicas inteiradas com a qualidade funcional do indivíduo. Está relacionado a função dos tecidos com a sua melhor funcionalidade proporcionando uma condição psicossocial que atenda à individualidade, cujo objeto de estudos é o movimento humano em todas as suas formas de expressão e potencialidade.

Fundamentada em conceitos científicos sólidos muito tem contribuído tanto no pré quanto no pós – operatório, prevenindo e/ou tratando as respostas advindas das intervenções cirúrgicas, possibilitando ainda a diminuição da ansiedade pós – operatória, quer nas suas alterações patológicas, quer nas suas repercussões psíquicas e orgânicas, com o objetivo de preservar, manter, desenvolver ou restaurar a integridade de um órgão, sistema ou função.

Além de ser útil na reabilitação de gestantes e em pacientes em fase pós-operatória, a fisioterapia dermato-funcional pode trazer benefícios estéticos para mulheres no geral, combinando drenagem linfática e diversos métodos.

Segundo a fisioterapeuta Najla Nogueira, os tratamentos estéticos eram tratados como empíricos, devido à falta de comprovação científica, "após o surgimento da fisioterapia dermato-funcional - que evolui a cada dia e traz a formação de profissionais especializados com embasamentos científicos em todas as aplicações e ações terapêuticas - os serviços oferecidos nessa área garantem melhores resultados, menores riscos e cuidados especialmente direcionados ao bem-estar e à melhoria na qualidade de vida das pacientes", ressalta.

De acordo com a profissional, dentre os tratamentos mais procurados está à drenagem linfática. Essa é uma técnica eficaz, muito utilizada no tratamento do linfedema. O método consiste em drenar, através de deslizamento, promovendo a desobstrução dos vasos linfáticos, contribuindo para diminuição do edema. É indicado no tratamento da celulite; cansaço nas pernas; retenção de líquidos; TPM; varizes; hematomas; acne; acelera a cicatrização dos tecidos; regulariza a atividade intestinal; promovendo relaxamento; alívio de hematomas e inchaços (pré e pós-cirurgias plásticas). “Não podemos dizer que a drenagem linfática diminui medidas para todo mundo. Se há muita gordura, porém pouco líquido retido, a diminuição de medidas é irrelevante. Se a retenção de líquidos é grande, é possível que a pessoa fique mais fina após algumas sessões. Em relação à celulite, um dos fatores envolvidos é a retenção de líquidos no tecido subcutâneo. Portanto, a drenagem linfática pode auxiliar, mas deve ser associada a outros tratamentos", afirma Najla.De acordo com o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO), a técnica de DLM (drenagem linfática manual) só pode ser realizada por fisioterapeutas. "Portanto, antes de realizar a sessão, confirme se o profissional é mesmo fisioterapeuta", alerta a especialista.A drenagem linfática é contra-indicada para pacientes com histórico de tumor maligno, tuberculose e infecções agudas. Contra-indicação relativa: pacientes com insuficiência cardíaca descompensada, insuficiência renal, presença de colostomia, asma bronquial, flebite, tromboses, trombo flebites, hipotensão. Casos como estes necessitam de autorização médica por escrito.

Nessa parte de estética também temos o tratamento do câncer de mama. A fisioterapia é capaz de tratar, prevenir, restaurar e manter a capacidade física da pessoa. Na área da oncologia, temos uma atuação bastante importante na recuperação do paciente! Sabemos que corpo e mente estão relacionados, mas aqui vamos falar da reabilitação física no câncer de mama.

Após tratamento médico para tratamento do câncer de mama, a paciente pode ter feito uma série de terapias tais como: radioterapia, quimioterapia, cirurgia, hormonioterapia. Vocês sabem que cada tratamento pode ter alguns efeitos colaterais indesejáveis. Onde mais atuamos é no Pós Operatório da mama. Algumas complicações da cirurgia podem ser: dor, limitação de movimento do braço operado, alteração postural, retração da cicatriz, perda de sensibilidade do lado afetado, rigidez dos vasos linfáticos e o linfedema.
Sabendo mais sobre a Fisioterapia Dermato Funcional Sabendo mais sobre a Fisioterapia Dermato Funcional Revisado by Faça Fisioterapia on 12:03:00 Nota: 5

Nenhum comentário