O tratamento de Galvanopuntura/Eletrolifting


>




A galvanopuntura associa a corrente contínua filtrada com intensidades na ordem dos microamperes com o estímulo mecânico da agulha (pólo negativo). Combina os efeitos intrínsecos da corrente galvânica e os efeitos decorrentes da inflamação aguda provocada pela agulha.

Na estria a introdução subepidérmica da agulha causa uma resposta inflamatória aguda, porém localizada, exacerbada pela corrente. A região é preenchida por exsudado inflamatório, iniciando-se em simultâneo o processo de reepitelização, obrigando as células epidérmicas a penetrar pelo interior da fenda provocada pela agulha. A galvanopuntura é portanto, capaz de desencadear proliferação vascular, neovascularização, síntese de colagénio, retorno da sensibilidade e consequentemente melhoria do aspeto da estria.

Eletrolifting: Embora a utilização na estria seja mais comum e esteja mais estudada, a corrente galvânica também tem sido aplicada com bons resultados na redução de rugas e linhas de expressão, sendo as bases fisiológicas as mesmas que no tratamento da estria.

Indicações da galvanopuntura:

Estrias;
Envelhecimento cutâneo

Contra-indicações da galvanopuntura:

Propensão a quelóide;
Síndrome de Cushing;
Diabetes;
Hemofilia;
Toma frequente de corticóides;
Pacemaker;
Patologias circulatórias;
Alergia a metais;
Distúrbios de sensibilidade.


Precauções da galvanopuntura:
Vitiligo;
Psoríase;
Indivíduos com muita tendência a alergias;
Vegetarianos (averiguar se compensam a carência de proteína animal).
O tratamento de Galvanopuntura/Eletrolifting O tratamento de Galvanopuntura/Eletrolifting Revisado by Faça Fisioterapia on 06:30:00 Nota: 5

Nenhum comentário